Logotipo da Dorinateca - Link para Home
Aumentar a fonte Diminuir a Fonte
Muda contraste.



Cadastrar-se | Esqueci a senha
ACERVO - INFORMAÇÕES DO LIVRO
AMANTES E RAINHAS: O PODER DAS MULHERES
Autor: CRAVERI, BENEDETTA
Editora: Schwarcz
Categorias: História mundial
Palavras-chave: Rainhas - Europa - Biografia, Reis e governantes - Amantes - Biografia, Mulheres na política - Europa - História, Europa - Reis e governantes - Amantes
Nª de Páginas: 429 - Data: 2005 - Local: São Paulo

Sumário: Para a França do Antigo Regime, dar poder político às mulheres seria, mais do que uma insensatez, ir contra as leis da Natureza. Como a elas não era concedido nem o direito de decidir sobre a própria vida, foram obrigadas a conquistá-lo. Mas o jogo na nobreza francesa era perigoso para as mulheres, que se viam obrigadas a agir nas sombras e usar subterfúgios diversos. Rainhas ou amantes, elas só conseguiam chegar ao poder ou se manter nele distribuindo favores e realizando alianças, quase sempre clandestinas e que muitas vezes envolviam algum tipo de jogo duplo - ou seja, reproduzindo exatamente a maneira de agir dos homens da época. O ciclo retratado no livro compreende mais de dois séculos e duas dezenas de mulheres, de herdeiras das mais prestigiosas casas reais da Europa até uma prostituta que conseguiu tornar-se marquesa. É também o ciclo da construção da corte francesa em Versalhes, que assombrou o mundo por seu luxo e pelos complexos códigos de etiqueta, construídos vagarosamente ao longo da sucessão dos reinados. Mas é ainda um ciclo repleto de paixões arrebatadoras, estratégias maquiavélicas, envenenamentos vários e até punhaladas, eventos que assombraram o país. Contra o pano de fundo da construção de uma dinastia e dos conflitos religiosos entre católicos e protestantes, muitas vezes coube às mulheres manter o precário equilíbrio interno e externo de uma nação.
Criado e desenvolvido por Eduardo Perez e Pedro Milliet, Results Ltda. © Fundação Dorina Nowill para Cegos. 2015 - 2017 ||| Logotipo do DAISYLATINO.